Conheça o Delibera

Bem-vindo a plataforma de debate do Democracia na América Latina

Saiba mais

Voltar à pautas

Participe!

Prazo encerrado
  1. Faça seu cadastro no site aqui.
  2. Escreva sua pergunta ou comentário no formulário abaixo.
  3. Participe apoiando, discordando ou comentando as interações abaixo.

hands

As mais votadas serão selecionadas para leitura na mesa.

18

Relatoria da Pauta

Encaminhamento
Opinião
  1. Pergunta voltada para José Mujica: Em meio a onda conservadorista que tomou conta do Brasil, e em um sistema político que funciona quase como um clube fechado para alguns poucos com o sobrenome certo, como a juventude pode defender a busca pelo caminho do progresso e das políticas liberais que são tão necessárias a ela?
    10
    1
    • Não sei quanto à par da nossa situação atual, o cidadão do mundo, sr. José Mujica, está, mas quero saber sua opinião sobre esse fenômeno, protagonizado pelas elites e apoiado pelas classes média e baixa em nosso país, de apoiarem um golpe contra a democracia, contra o interesse dos dois últimos protagonistas (classe média e baixa) e que mesmo depois, do golpista e corrupto Temer assumir, e ter ficado tão clara suas reais intenções, como nossas classes média e baixa, ainda se posicionam contra nossa presidenta Dilma e nosso ex-presidente Lula. Que gente teimosa! Não bastou ter sido massa de manobra desses pulhas, continuam adotando a mesma posição. Eu não entendo isso.
  2. Qual Reforma Política?
    Plataforma dos Movimentos Sociais no Brasil, pela Reforma Política:
    http://www.reformapolítica.org.br/

    Nossa Contribuição:

    “Poderíamos, sim, estabelecer parâmetros em torno de programas dos partidos. Definidos os parâmetros, classificaríamos cada partido, numa escala em que radicais extremos….do Nazismo ao Comunismo…passando pela direita, centro direita, centro, centro esquerda, esquerda…..essa classificação receberia uma identificação seja alfabética ou numérica. Teríamos de “A” à “G” onde “A” seria Nazismo e “G” Comunismo passando pelo centro letra “D”. Todos os partidos só poderíam colocar propostas correlatas à sua classificação….e todas as propostas iriam inicialmente para um banco de dados da Câmara dos Deputados que as distribuiríam por classificação. As propostas poderíam ter como origem o gabinete de cada Deputado em sua classificação, o executivo, entidades e a população por meio de abaixo-assinados. Após passar por todos os trâmites da Casa Legislativa, todas as propostas iriam para votação na plenária, na Câmara dos Deputados, no Senado e no Congresso. Uma norma inflexível seria a fidelidade partidária, onde o mandato é do partido, coibindo o fisiologismo, com punições definidas prèviamente em lei. Poderíamos, também, definir uma ordem prévia de votações, começando a primeira proposta a ser votada sendo da classificação “A”, e de forma alternada, a segunda da classificação “G”, a terceira da “B”, a quarta da “F”…assim até o centro “D”…reiniciando pelas letras “A” e “G”…num círculo virtuoso permanente.
    Uma vez classificados os partidos antes das eleições, cada candidato receberia votos de eleitores mais identificados com seu programa. Teríamos aí um mapa de nossos legislativos federal, estadual, municipal e distrital (DF), mais definido. Etaríamos, assim, educando nosso eleitor, promovendo debates sobre os diversos programas. Abrindo o link acima verificamos a proposta orientando a votação em dois momentos. Primeiro escolheríamos o programa partidário e em seguida os candidatos receberíam nossos votos.

    1
  3. Pergunta para José Mujica:
    Por que legalizar apenas a maconha e não todas as drogas? Quais foram os critérios determinantes?
    Pergunto pois fiz meu tcc da graduação em Direito sobre a legalização da maconha e esse tema em especial me pareceu bastante subjetivo.
    2
    1
  4. Quais as consequências boas ou más advindas com o processo de legalização da maconha no Uruguai?
    3
    1
  5. Pergunta para o José Mujica; como o senhor ver essa onda de golpes de estado na América latina? Com ar de legalidade, subjetiva, e sem crimes concreto. Como no caso do Brasil.
    2
  6. Pergunta, também, ao José Mujica; Qual Reforma Política?
    Conselhos Populares em cada bairro funciona?
    2
  7. POR QUE NÃO SE ACABA COM A FOME NO MUNDO?
    Estudos da ONU indicam que para acabar com a fome são necessários investimentos da ordem de US$160 por habitante por ano que não tem comida suficiente de um total estimado em 800 milhões de terráqueos. A atual base monetária internacional é de aproximadamente US$ 60 trilhões, vamos à matemática: US$ 160 x 800.000.000 = US$ 128 bilhões, US$ 60 trilhões divididos por US$ 128 bilhões = 0,21% ao ano. Então, com 0,21% da base monetária internacional pode acabar com a Fome no Planeta.
    Outro estudo da ONU afirma haver desperdício de 300 milhões de toneladas de alimentos no Planeta que poderia alimentar as 800 milhões de pessoas com fome.
    Por que não se acaba com a fome no mundo?
    1
  8. Pergunta para Gilberto Maringoni; no quadro atual, gostaríamos que os BRICS se posicionasse lado à lado com o Brasil, no enfrentamento do golpe em curso. Nas relações internacionais, como poderia se dar essa relação?
    2
  9. Pergunta à Heliana, Conselheira Nacional de Saúde; comente o SUS 100 % público da CF88 e o desmonte que se avizinha, que fazer?
    1
  10. Pergunta para Pepe Mujica.
    Em uma entrevista para a BBC, em 2014 o sr. disse “Não há uma só esquerda na América Latina, há muitas”. Como o sr. vê atualmente a esquerda no Brasil e como voltar a fortalece-la após esse golpe dado pelos neoliberalistas?
    2
  11. Gostaria que os palestrantes falassem sob a sub representação das mulheres na política, em especial das mulheres negras, e os impactos que essa situação traz para a democracia.
    5
  12. Pergunta à todos os integrantes da mesa:
    Após o golpe perpetrado contra o governo legítimo da presidente Dilma, iniciou-se uma ofensiva geral por parte do setor reacionário da sociedade. Essa ofensiva é representada, especialmente, através dos projetos de lei que regulamentam a Terceirização e o Negociado sobre o Legislado; bem como, através do desmanche de praticamente todos os programas sociais existentes e organizados nos governos Lula-Dilma.
    A pergunta propriamente dita:
    Como organizar a esquerda no Brasil, que é o maior país da América Latina, de forma a tentar resistir a mais esta ofensiva? Há alguma maneira de buscar alianças com movimentos estrangeiros, como no Uruguai ou na Argentina? E o mais importante, existe esperança para a esquerda? Ou estamos fadados a derrota para o neoliberalismo, que nos dominou em praticamente todas as frentes de disputa ideológica?
    2
  13. Pergunta para Mujica e quem mais da mesa quiser comentar:

    No Brasil se nota um ciclo onde a cultura da corrupção produz e se alimenta da cultura do desinteresse social pela política, pela parte que cabe a cada um quanto à coletividade.

    A ignorância predomina nos cargos de comando da administração pública e se mantém aí, dirigindo os rumos da vida como um todo nesse pedaço de mundo.

    Pessoas honestas e altamente capacitadas têm aversão à ideia de ocupar um cargo de comando na administração pública. De fato parece impossível ingressar, ser minimamente aceito e ter voz nesse meio sem corroborar com alguma falta de valores.

    Diante desse cenário, como podemos reverter esse ciclo vicioso de corrupção e desinteresse até que a política atraia o trabalho, a ação engajada da população, causando um equilíbrio positivo na relação entre saber e poder? Como foi possível o seu percurso diante das contingências da corrupção?

    1
  14. Enquanto os burgueses(capitalistas) se locupletam no poder como um bloco coeso ( embora seja constituídos de partes distintas ) os socialistas atuam como tribos nômades, frágeis e sectárias. Assim, o que poderíamos realizar para que possamos nos tornar eficazmente hegemônicos ?
    1
  15. Primeiramente, Fora Temer!

    (Para todos os palestrantes da bancada)

    A grande mídia brasileira manipula a informação de acordo com o próprio interesse e o de seus aliados externos.
    Recentemente o maior grupo de mídia nacional reconheceu, sem grande destaque, sua participação no golpe de 64 e… ficou por isso mesmo.

    Como escapar deste ciclo vicioso?

    1
  16. Primeiramente, Fora Temer!

    (Para todos os palestrantes da bancada)

    Qual a perspectiva para a América Latina caso Donald Trump seja eleito?

    3
  17. Pergunto aos participantes da mesa do Ciclo de diálogos da próxima quarta-feira: Qual é a importância do Mercosul para a democracia latino-americana?
    1
  18. seja bem vindo ao Brasil José Mujica, me chamam de J.Junior ( sou seu xara também me chamo Jose), Gostaria de saber e acho que todo o povo brasileiro também, se ter uma casa que é o maior sonho de todo o brasileiro para ele poder chamar de lar!
    Se isso é um direito de todos nós, mas ao que vemos que para quem mora nas periferias seja ela grande ou pequena, isso não acontece?
    Para você José Mujica, o que a politica pode fazer para mudar ou fazer as mudanças necessárias nesse cenário de pobreza não avance cada vez mais ou para diminuir o mais rápido possível, já que isso acaba fazendo com que a onda de violência e criminalidade aumentem cada vez mais.
    Na sua opinião José mojica o que falta para o povo brasileiro ter seus direitos básicos assegurados e o que a sociedade deve fazer para garantir seus direitos?
    Obrigado: J.JUNIOR
    20
  19. PERGUNTA: Gostaria de falar sobre a atual conjectura política da esquerda, a esquerda tem se adequado ao capitalismo e deixado de lado as propostas inicias de Karl Marx, ainda há espaço no mundo globalizado – aonde em seu aspecto negativo, os países elitizados dominam os marginalizados – para o real comunismo? – que poderia muito bem usar o efeito globalização em seu aspecto positivo – ou como dizem os céticos, isto é um utopia?

    ELOGIO: O Sr. mostrou para muitos céticos que é possível respeitar as diferenças, embutidas em cada ser humano, merece o respeito de nossa e das futuras gerações.

    3
  20. Pergunta para a mesa.
    A Venezuela está passando por enormes dificuldades econômicas e convulsões sociais. Qual posição a esquerda, que sempre viu com alguma simpatia as transformações na Venezuela, deve adotar agora? Condenar o presidente Maduro?! Ou apoiar ele!?
    2
    1
  21. Pergunta para Heliana dos Santos e quem mais da mesa que quiser responder.

    A onda conservadora que tem tomado conta do Brasil nos últimos anos trouxe consigo uma explosão de discursos de ódio, que são disseminados, principalmente, por meio das redes sociais e direcionados às minorias, tais como as mulheres, os negros, os LGBT’s e agora também aos imigrantes. Tais discursos visam ofender, diminuir e incitar o ódio e a discriminação. Como combater o discurso de ódio? Como lidar com essa questão sem deixar de lado a livre manifestação do pensamento, mas levando em consideração princípios como a igualdade e a dignidade?

    2
  22. Mujica: A laicidade do Estado é a garantia que políticas públicas que promovam justiça social sejam promovidas. No Uruguai, por uma questão cultural do próprio país, a laicidade é respeitada e políticas de gênero, reprodução e combate ao narcotráfico foram implantadas e reconhecidas mundialmente. No Brasil, vemos um avanço de alguns setores religiosos, mais conservadores, na política nacional, impedindo as reformas estruturais de gênero, distribuição de renda, combate ao narcotráfico e educação. Esse ataque ao estado laico se dá principalmente no âmbito educacional, onde hoje, o professor é policiado em sua função. Em sua opinião, qual é o melhor caminho para o Brasil enfrentar essa questão e garantir a totalidade do estado laico?
    3
  23. Pepe Mujica: O Sr é um simbolo mundial anticorrupção, no Brasil instaurou-se uma propagação do Caos, levando o Brasileiro(desinformado) a acreditar que tudo o que aconteceu nesses últimos anos é culpa do PT(que simboliza a esquerda brasileira)!!! Inegáveis são os avanços sociais após o governo do Presidente Lula… O Brasil se voltou a politicas sociais para a parcela da população esquecida por mais de 500 anos!!! Investigações e escutas ilegais, Mídia parcial, judiciário corrompido!!! O impeachment é um teatro sem precedentes e com veredicto ja conhecido, mais de 70% do nosso legislativo está envolvido em esquemas de corrupção e julga uma presidente honesta.
    Como nós brasileiros conseguiremos lutar, se é que conseguiremos lutar contra este caos instalado pela fina flor da politicagem brasileira, qual seria o nosso papel como professores e cidadãos diante de um STF que seria o poder regulador porem é parte integrante de um golpe parlamentar visando seus interesses particulares?
  24. Ao Sr Mujica: Como você vê o atual momento político na América Latina? Há um avanço efetivo das forças conservadoras e de direita?
    1
  25. Ao Sr Mujica: Qual o papel dos sindicatos e movimentos sociais frente ao atual processo político da América Latina?
    3
  26. O que está em risco em termos de direitos trabalhistas e humanos dentro desse processo?
    1
  27. Pergunta para José Mujica: no Brasil a legalização da maconha é um assunto muito polêmico, já que grande parte da nação não sabe como é a sua produção e o seu comércio. Na sua visão o que é necessário para a legalização da maconha em um país? tanto no âmbito socioeconômico quanto cultural.
    Obrigado.
    9
  28. Pergunta para José Mujica: O Mercosul esta preparado para ter moeda única, ou isto ainda é uma utopia? Se ela realmente fosse implantada, que tipo de reação isso provocaria em Washington? Muito Obrigado!
    1
  29. No Uruguai, um país de três milhões de habitantes, no dia 14 de julho último, houve uma greve geral convocada pela Central Sindical PIT-CNT, contra a política de ajuste fiscal aplicada pelo governo do presidente Tabaré Vazquez, da Frente Ampla. Ou seja, uma greve contra o seu sucessor, membro do seu partido. A greve geral reuniu no país 1 milhão de manifestantes. Você não se preocupa com a possibilidade de Tabaré Vazquez vir a repetir um filme que vimos no Brasil com a presidente Dilma, que afastou-se de sua base social ao fazer a escolha pela desastrosa política do ajuste fiscal e, a partir de sua fragilidade, foi vítima de um golpe pelo parlamento? Como, seja no Brasil ou no Uruguai, fugir da armadilha da direita, do mercado, dos especuladores, que é a de pressionar os governos pela política de recessão e austeridade e, em seguida, vendo-os vulneráveis na relação com seus apoiadores, organizar sua derrota eleitoral ou derrubada?
    1
  30. a transmissão ao vivo está sem áudio … corrijam isso!!!

    a uerj (universidade estadual do rio de janeiro) está em greve e ocupada devido ao descaso do governo do rio, e agora será “emprestada” pra o comitê olímpico … não há sequer argumentos para tal esquecimento com a entidade por parte do governo do rio … e tbm não há diálogo … como proceder aos desmandos de um governo populista e corrupto???
    #foratemer #reageuerj

  31. Alguem está conversando enquanto o palestrista está falando
  32. o som está ruim e os comentários de quem está filmando atrapalha!
  33. Qual seria um possível ponta pé inicial para que a Venezuela saia dessa situação em que se encontra e como encarar as pessoas que acreditam que o movimento de esquerda pactua com esse tipo de ditadura?
    1
  34. Pergunta a Pepe Mujica: Qual a opinião do senador quanto ao avanço do uso de transgênicos e agrotoxicos na América Latina
    1
  35. Para Pepe Mujica:
    Hoje existe um consenso entre os teóricos da ciência política e sociologia,de que a esquerda conquistou um expressivo avanço no ESTADO DE BEM ESTAR SOCIAL nas últimas décadas, ainda que não tenha feito reformas estruturais. Contudo, nos últimos anos enfrenta um enfraquecimento no apoio popular que acabou refletindo nas urnas. Segundo os especialistas isso deve-se a indecência da política NEOLIBERAL, a MAQUINARIA IDEOLÓGICA da direita, mas sobretudo pela FRAGMENTAÇÃO da esquerda.

    A questão é: O que falta para a esquerda encontrar a unidade na diversidade? E qual é o Conselho que o senhor dá para os atores engajados na causa socialista?

  36. A todos da mesa:

    Será que para um futuro mais democrático e sustentável,não teríamos que rever questões tambem fundamentais, como a agroecologia, o vegetarianismo, os direitos e Valores Universais dos animais humanos e não humanos, ideologias que podem desmontar várias pilares arcaicos dessa sociedade machista, homofóbica, especista, consumista, racista e que podem certamente construir uma sociedade mais ética, ecológica, econômica e equlibrada!

    2
  37. Pergunta para Mujica:
    Até agora, foi possível verificar algum impacto da legalização da maconha no sistema prisional? Pergunto isso porque ao estudar a política criminal de drogas brasileira, uma das grandes críticas contra a nossa Lei de Drogas de 2006 é o aumento exponencial do número de presos por tráfico, o que só vem agravando o problema crônico da superlotação das prisões brasileiras.
    Em segundo lugar, gostaria de saber como se pretende lidar com o “mercado cinza” que surgiu no Uruguai, onde a maconha proveniente do autocultivo legal é vendida para alguns compradores. Essa venda da maconha que seria legalmente produzida para consumo próprio chega a ser um problema de grandes proporções?
    5
  38. Para Pepe Mujica:
    Se não bastassem as contradições externas, a esquerda conta com uma acentuada fragmentação. Como encontrar a unidade na diversidade, e mobilizar seus atores num sentido comum?

Deixe uma resposta

*

Para participar, você precisa fazer o login ou registrar-se no site.